Bem-Vindos ao Novo Site do Visite Urucânia!

A Cidade

Origem do Nome

A cidade de Urucânia está localizada no Estado de Minas Gerais, distante aproximadamente 230 km da capital mineira, Belo Horizonte. Etimologicamente “Urucânia” procede do Tupi-Guarani, “urucu” (ou urucum), que significa, o “vermelho”. É uma fruta silvestre que os nossos índios usavam ou usam para se pintarem antes das batalhas ou festas e donas de casa de alguns estados do Brasil usam-na para corante na cozinha (para o arroz e outros). São usados também na fabricação de bronzeadores.
Esta fruta (urucu) era encontrada em grandes quantidades nestas terras.

Histórico

Os primeiros habitantes dessa cidade chegaram em meados do século XIX, instalando-se no local onde hoje é a sede do município.

Por volta de 1869, Francisca Inácia da Incarnação, senhora fervorosamente católica, amiga dos escravos e protetora dos colonos, mandou erguer uma capela e uma casa para abrigar o sacerdote em terreno por ela doado.

Na mesma época surgiu o cemitério, construído onde atualmente se encontra a Igreja Matriz.

Além de Dona Francisca, doaram terras para o patrimônio do povoado:

•José de Assis
•Manoel Inácio da Silva
•Antônio Bento de Souza
•Joana Cláudia
•José da Silva
•José Justiniano da Fonseca

Essas doações datam de 1862 a 1873.

Como era grande a quantidade de urucum nestas terras, o povoado denominou-se Urucu e a capela foi dedicada à Nossa Senhora do Bom Sucesso do Urucu.

Em 13 Agosto de 1873, inaugurava-se o povoado, sendo este elevado a Freguesia (povoado atendido por um sacerdote) pela Lei n.º 3.442, de 23 de Setembro de 1887.

Em 17 de Outubro de 1889, o povoado foi elevado à Vila e no dia 13 de Setembro de 1891, pela Lei n.º 2.763, a mesma se tornou Distrito e, na mesma ocasião, foi criado o povoado de Cardosos.

Em 11 de Julho de 1895, a Paróquia Nossa Senhora do Bom Sucesso foi canonicamente instituída, sendo Padre Francisco de Paula Gastani, seu primeiro vigário.

Posteriormente com a chegada de usinas açucareiras em 1924 e o cultivo extensivo da cana-de-açúcar nas proximidades do povoado, este passou a chamar-se Urucânia.

Em 31 de Maio de 1938 pelo decreto lei Nº 09 da Prefeitura de Ponte Nova, foi constituída a área urbana do distrito e em 30 de Dezembro de 1962, através do Decreto Lei Nº 2.764, o mesmo foi desmembrado do município de Ponte Nova.

Com a emancipação político-administrativa, surge assim o município de Urucânia que foi solenemente instalado no dia 1º de Março de 1963 com a nomeação do primeiro administrador José Pinheiro Brandão.

Ainda neste ano, no dia 1º de Setembro, acontece a eleição do Prefeito Municipal (Paulo Giardini) e a Câmara Municipal é composta pela primeira vez por nove vereadores.

A cidade ficou conhecida a partir de Padre Antônio Ribeiro Pinto, tido como milagroso, que se estabeleceu na Paróquia municipal em 1946. A data de sua morte, 22 de Julho, tornou-se feriado municipal.

A sede de Urucânia possui uma diversidade de bens culturais ligados à religiosidade do município, tais como:

Igreja Nossa Senhora do Bom Sucesso
Museu Padre Antônio Ribeiro Pinto
Casa dos Milagres
Santuário Nossa Senhora das Graças
Além das festividades e comemorações de cunho religioso, a saber:
•Festa de Nossa Senhora do Bom Sucesso (11/Out)
•Festa de Nossa Senhora das Graças (27/Nov)
que atrai anualmente aproximadamente 30.000 romeiros.

Click to listen highlighted text!