Bem-Vindos ao Novo Site do Visite Urucânia!
Clique aqui para ouvir o texto

Nossos Casos

.

Footing Nos Anos 40

3.745 visitas

Na década de 40, Urucânia por ser uma cidade com poucas opções de lazer, os jovens se divertiam de acordo com sua realidade e criatividade.

Como durante a semana trabalhavam, o sábado e domingo eram para descansar e se distrair. Uma das opções dessa diversão era ficar na rua entre às 19 e 20 horas conversando com os amigos, brincando, enfim, colocando a conversa em dia.

Geralmente isso acontecia onde é hoje a Rua Dona Francisca, centro da cidade, onde os rapazes se dividiam em grupos, ficando um de cada lado da rua e as moças, todas bonitas e vaidosas passeavam pelo meio de braços dados umas com as outras, demonstrando todo charme. Passeavam de lá para cá o tempo todo, sendo assim observadas.

Para iniciar uma conversa, alguns rapazes ofereciam balas para tentar conquistar, além de dizer frases como “sonhei com você está noite”.Uma estratégia que às vezes dava certo, às vezes não. Afinal as moças também eram exigentes, observavam os rapazes, comentavam os flertes, sua beleza, enfim, não bastava somente uma frase bonita.

Caso a garota não se interessasse pelo rapaz que lhe fez um gracejo, ela simplesmente o ignorava para que ele percebesse que ela não estava interessada. Já um sorriso ou um olhar, era a dica perfeita para demonstrar ao rapaz que ele poderia continuar com as investidas.

Se a conquista dava certo, os grupos se misturavam e começavam as paqueras. Mas é importante ressaltar que “paquera” naquela época, não passava de uma troca de olhares durante o footing (que significa nada mais que um passeio pelas ruas da cidade).

Outra opção de lazer naquele tempo eram as brincadeiras entre os amigos que também ajudavam a garantir a diversão da turma. Uma delas era conhecida como “A minha direita está vaga” e funcionava da seguinte forma:

Os jovens sentavam formando em círculo. Deixava-se uma cadeira vazia. Um dos jovens do grupo ficava de pé no centro do círculo, tentando sentar na cadeira que estava vaga, mas para dificultar, os outros se deslocavam tentando evitar que quem estivasse de pé conseguisse sentar. Quem permitisse que aquele que estava no centro ocupasse a cadeira, iria ser o próximo a ocupar o centro da roda, começando tudo novamente. Outra brincadeira que também garantia a diversão era “Passa anel” que ficava mais divertida à medida que o grupo aumentava.

Dessa forma, fosse passeando pela rua ou brincando com os amigos, uma coisa era certa: Todos iam cedo para casa, pois os pais não permitiam que os filhos ficassem até tarde na rua, já que na segunda-feira, a  vida continuava normalmente. 

Portanto, percebemos que mesmo sendo brincadeiras inocentes, os jovens aproveitavam para passar o tempo de forma sadia e tranquila, contando os dias para saberem o que fariam no próximo final de semana.

Colaboração:
Pesquisa: Rita de Cássia Araújo

1 comentário para Footing Nos Anos 40

  1. É demais o seu comentário. Voltei aos meus primeiros anos de adolescente. Continue a nos trazer estas lembranças dos meus amigos e de minha cidade querida. Parabéns.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Click to listen highlighted text!